WhatsApp

75 9 9173-8131

Canudos-BA
Canudos, 120 anos de luta e história - Canudos Acontece

Cultura

03/10/2017 às 00h21 - Atualizada em 03/10/2017 às 00h21

Canudos, 120 anos de luta e história

Canudos Acontece
Canudos - BA
FONTE: Pr. Djalma Torres/http://cepesc.net

Há cerca de 120 anos, às margens do Rio Vaza Barris, numa fazenda abandonada, em plena caatinga do sertão nordestino, nasceu um povoado chamado Belo Monte. Em pouco tempo cresceu até chegar a mais de 20 mil pessoas, entre crianças, jovens, mulheres e homens ativos e idosos que ainda trabalhavam. Eram brancos, mulatos e negros, trabalhadores do campo e pequenos proprietários de terra sem condições de sobrevivência; eram homens solteiros e famílias desamparadas.



Hoje, 120 anos depois, não existe mais o povoado. As águas do Açude do Cocorobó ocupam a área do antigo povoado. No final da semana passada, mais uma vez, nós falamos, rezamos, cantamos e choramos por Belo Monte. Isso aconteceu com a 26ª, Romaria de Canudos, realizada nos dias 18 à 20 de outubro de 2013, organizada pelo Instituto Popular Memorial de Canudos – IPMC, pela Paróquia de Santo Antônio de Canudos, pela Comissão da Romaria e com o apoio da Prefeitura Municipal de Canudos e da UNEB.



O tema deste ano foi “Os Jovens e o Meio Ambiente na História Viva de Canudos”, com o lema “Jovem! Levanta-te, Anda e Transforma o Sertão”, baseado em Lucas 7:14. A programação foi antecedida por uma tribuna na Capela do IPMC, nas noites de 15, 16 e 17 de outubro. No dia 18, 6ª feira, houve atividades do Fórum de Desenvolvimento Local Sustentável de Canudos. No dia seguinte, 19, sábado, foram realizadas uma oficina no Memorial da UNEB, visitas ao Parque Estadual de Canudos e à noite, com a celebração ecumênica, a romaria efetivamente teve início. Seguiu-se uma Mesa Redonda sobre a juventude e o meio ambiente e o sábado chegou ao fim com uma já tradicional Noite Cultural, com artistas da região. No domingo, 20, a romaria propriamente dita teve início com uma alvorada, às 5h00 da madrugada; depois da celebração da missa, às 6h00, a caminhada foi iniciada, seguindo pelas ruas da cidade em direção ao açude, com paradas para pronunciamentos sobre o semiárido, a seca, o descaso político com a região e orações com pedido de chuva. O encerramento foi feito com os agradecimentos e o rito de envio aos romeiros e a todos os participantes. 



Um momento emocionante foi o desfile das escolas municipais que evocaram a história de Canudos, apresentando grupos de canudenses, do exército, de mulheres, de crianças, dos pescadores, dos produtos agrícolas dos sítios e da figura exponencial do Conselheiro.



Por tudo isso a romaria dos 120 anos da fundação de Canudos foi brilhante e as dezenas de visitantes do Nordeste, de outras regiões do País e de fora do Brasil ficaram entusiasmadas pelo que viram e ouviram. Merecem os aplausos de todos nós os organizadores da romaria.



Canudos está vivo!


 



Publicidades:



  

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 5072 VEZES

Comentários

Veja também

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados