Sábado, 10 de Abril de 2021 08:40
75 9 9173-8131
Creative Projects
Esportes

Sofredor, mas eficiente o PSG vence o jogo da ida diante do Bayern

07/04/2021 18h27 Atualizada há 3 dias
565
Por: Redação Fonte: Canudos acontece

O primeiro tempo teve inicio com o Bayern muito forte, com apenas 1,5 minuto de jogo o time alemão já conseguiu a primeira boa chance, subia com passes rápidos e bastante verticais, evitava tocar a bola de lado. No minuto seguinte a primeira boa chegada Choupo-Mouting recebeu uma bola vinda do alto em escanteio e testou no travessão. Já era possível perceber que o jogo seria muito divertido.

Aos 3 minutos Di Maria recebeu pela direita uma bola que vinha da defesa, protegeu e tocou de primeira, Neymar recebeu livre de marcação e avançou em paralelo a Mbappé que também corria na mesma direção com velocidade. Entre os dois atacantes do Paris estava apenas um marcador que ficou batido e confuso sobre quem marcar, o camisa 10 do PSG rolou a bola para Mbappé bater de perna direita e abrir o placar.

É preciso destacar o erro de Neuer ao pular para fazer a defesa, ele acabou achando que a bola iria para o outro lado, mas Mbappé bateu no canto em que ele estava e o goleiro acabou cometendo um grave erro, e também a transição defensiva do Bayern foi lenta e deixou os atacantes do PSG progredirem com facilidade.

Com apenas 7 minutos de jogo o jogo já tinha 5 finalizações, 4 do Bayern e apenas 1 do Paris Saint-Germain.

Depois de sofrer o gol os alemães ficaram ainda mais agressivos, subiram suas linhas e tornaram a marcação mais agressiva e em muitos momentos dobrava o número de marcadores no lugar que os jogadores adversários estavam com a bola. Com isso impedia o Paris de subir para o ataque trocando passes e esse tentava chegar ao ataque com a velocidade da sua dupla de ataque e com passes bem verticais e lançamentos em direção ao ataque.

Com 18 minutos o após uma cobrança de falta Goretzka cabeceia e Navas faz uma defesa gigante, a bola volta para os pés dos jogadores bávaros, Pavard finaliza e outra vez o goleiro parisiense faz grande defesa e impede o escanteio ao buscar a bola em cima da linha de fundo, isso foi o retrato do Bayern no primeiro tempo e no jogo como um todo.

Os visitantes não faziam um jogo primoroso, mas bem eficiente, depois de um escanteio curto e da tabela entre Neymar e Di Maria o 10 do PSG lançou para a área e Marquinhos recebeu sozinho, dominou, ajeitou e bateu ampliando o placar. Com apenas duas finalizações no jogo o Paris estava vencendo, mesmo o adversário sendo superior.

Foram 9 escanteios e 25 cruzamentos tentados pelos bávaros na primeira etapa, o time criava bastante pelo alto. Finalizou 15 vezes no total, sendo 11 de dentro da área, deixando clara a fragilidade defensiva do PSG.

A Segunda etapa tem inicio do jeito que acabou a primeira, os alemães com um ataque rápido e uma marcação forte e os franceses tentando proteger a entrada da área e sair em velocidade.

Mbappé tentou uma jogada individual aos 5 minutos do segundo tempo, acabou caindo e a bola sobrou para Neymar chutar em cima de Neuer que ficou gigante diante do brasileiro.

A partida seguiu com muitas finalizações do Bayern, foram 16 no segundo tempo e 31 na soma das duas partes do jogo, o mapa de pressão (veja a imagem baixo) deixa ainda mais claro quanto de posse e pressão ofensiva tiveram os alemães. Mas acabaram em muitos momentos travados no goleiro Navas ou na defesa parisiense – que ficou muito fraca depois da saída de marquinhos por lesão.

A parte verde mostra os momentos de pressão do Bayern

Em muitos momentos foi possível perceber que Kimmich era quase onipresente no campo, sempre se apresentando, sendo opção de passe mudando bastante de posição para confundir a marcação adversaria e ajudar seu time a criar. E a assistência para o segundo gol veio dos pés dele. Levantou uma bola na meia direita em uma cobrança de falta e Muller recebeu dentro da área livre da marcação empatando o jogo.

O time de Neymar e companhia apresentava muitas dificuldades criativas, mesmo com o Bayern errando muito e com o físico em queda devido a entrega ofensiva e defensiva. O Paris estava sempre subindo ao ataque com poucos jogadores e tentava alguns lançamentos infrutíferos.

Mas com 23 minutos do segundo tempo Di Maria recebe no meio e aciona Mbappé que sobe ao ataque em velocidade e acompanhado por Neymar. O camisa 7 fica de frente para Boateng e resolve bater no canto de Neuer que estava saindo e foi pego no contra pé.

Mesmo sendo forte na defesa, chegar ao ataque e a área do adversário com facilidade, ter velocidade pelas duas pontas com Coman e Sané o Bayern não foi eficaz o suficiente para vencer a partida e fazer jus a sua partida.

Para a volta o Paris Saint-Germain pode perder por 1x0 que consegue a classificação. O Bayern precisa vencer por 2x0 ou qualquer placar por um gol de diferença desde que marque 4 ou mais gols, exemplo: 4x3.

    * O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
    Ele1 - Criar site de notícias