Quinta, 24 de Junho de 2021 00:39
75 9 9173-8131
Economia

Produtos feitos com frutos da Caatinga geram renda para agricultores de Canudos, Uauá e Curaçá

01/06/2021 10h50
694
Por: Redação Fonte: SDR

Os frutos da Caatinga, como o umbu e o maracujá do mato, garantem renda para milhares de famílias do Sertão Baiano vinculadas à Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc).

 
 
 

As frutas, com sabores marcantes, são os principais ingredientes de produtos de alta qualidade produzidos pela cooperativa, que conta com o apoio do Governo do Estado por meio dos projetos Bahia Produtiva e Pró-Semiárido.

 

São doces em massa e cremosos, compotas, polpas, geleias, umbuzada e cervejas artesanais, que levam a marca Gravetero.

 
 
 

A mais recente novidade lançada no mercado pela cooperativa foram as cervejas artesanais de umbu, em lata de 473ml, Belgian Pale Ale e Saison Farmehouse Ale, e a Cerveja Maratinga Fruit Beer, com maracujá da Caatinga.

 
 
 

Em 2020, com a comercialização de produtos, a Coopercuc obteve um faturamento superior a R$3 milhões, gerando emprego e renda para mais de 270 famílias agricultoras cooperadas. Neste ano, a expectativa é um aumento de 25% nas vendas.

 

Os produtos contam com o Selo de Identificação de Produtos da Agricultura Familiar (Sipaf), o selo Ecocert, certificação de produção orgânica, e o Fairtrade, certificação referente ao comércio justo, e são vendidos para cerca de 300 clientes em 17 estados do Brasil e também exportados para Alemanha e França.

 

A presidente da Coopercuc, Denise Cardoso, destaca que o carro-chefe da cooperativa são os doces de umbu, fruta suculenta, rica em sais minerais e vitaminas. Segundo ela, a produção é extraída de umbuzeiros nativos, alguns com mais de 100 anos: “A Coopercuc vem trabalhando para preservar as árvores nativas e aumentar a produção de umbu, com o plantio, o desenvolvimento sustentável dessa cultura e a multiplicação da espécie pelas comunidades rurais no território onde atua”.

 

Para ampliar a capacidade da cooperativa para o acesso ao mercado, o Governo do Estado destinou R$1,8 milhão, por meio do projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento Rural (CAR/SDR). Os recursos foram aplicados na aquisição de novos equipamentos, desenvolvimento de rótulos e embalagens, para viabilizar o acesso ao mercado europeu, como também certificações, como a de categoria de produtos veganos, previstos para serem lançados neste ano de 2021.

 

Por meio do Pró-Semiárido/CAR, foram investidos, nos últimos 6 anos, quase R$ 4 milhões na construção da unidade agroindustrial polivalente, para o beneficiamento de frutas da agricultura familiar na região semiárida baiana. Com a implantação da agroindústria, a produção, que era de 200 toneladas ao ano, teve a capacidade ampliada para 800 toneladas/ano.

 

Denise Cardoso ressalta que a cooperativa é resultado da convivência com o Semiárido. “Foi graças ao cooperativismo que iniciamos o beneficiamento de frutas nativas e os investimentos do Governo do Estado são fundamentais para o fortalecimento da nossa agroindústria. Um apoio que impactou na melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares em todos os sentidos, não só pelo fato de gerarem trabalho e renda para as famílias, mas também na formação dos agricultores e no acesso deles a outras políticas públicas”.

 

Onde encontrar os produtos da Coopercuc

 

Os produtos da Coopercuc podem ser adquiridos, em Salvador, na Rede Moinho, Quindins da Bahia, Cesol e Mercado Orgânico do Salvador Shopping, Bolo das Meninas, Ciranda Café Cultura & Artes, Casa São Paulo, Solange Biscoitos Finos e na plataforma digital da startup Escoaf (www.escoarbrasil.com.br).

 

PF | Fonte: SDR

    * O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
    Ele1 - Criar site de notícias